Quem pode fazer cirurgia bariátrica? Médico tira essa e outras dúvidas

Quem pode fazer cirurgia bariátrica? Médico tira essa e outras dúvidas

No Brasil foram realizadas mais de 100 mil cirurgias bariátricas no ano passado

Ao passar anos com tentativas de dieta sem sucesso e ver problemas de saúde se agravarem por causa da obesidade, a cirurgia bariátrica é vista como uma solução. No Brasil, cerca de 3,5% da população tem obesidade mórbida e o número de cirurgias passou de 100 mil, tanto da rede pública quanto da privada no ano passado. O crescimento na realização desse procedimento, segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM), foi de 7,5% com relação ao ano anterior.

Mas quem pode e deve fazer a cirurgia bariátrica? O médico cirurgião Marcelo Assis, do Albert Sabin Hospital e Maternidade de Atibaia, explica que existem basicamente dois perfis de pacientes que podem ser indicados para a cirurgia bariátrica.

“Podem ser operados pessoas com índice de massa corpórea maior que 40 e que tenham pelo menos 2 anos de tentativa por tratamento clínico que não ofereceram resultado. E ainda os indivíduos com obesidade tipo 2, com IMC entre 35 e 40 e que tenham patologias associadas, as quais podem melhorar como a perda de peso como a diabetes e a hipertensão”, esclarece.

Avaliação

O médico ressalta que cada paciente deve ser avaliado, primeiramente por um endocrinologista. É um procedimento que muda profundamente a vida de uma pessoa, por isso existe ainda uma equipe multidisciplinar envolvida.

“Cirurgia bariátrica é considerada uma operação de grande porte, por isso precisa ser bem realizada com uma equipe multidisciplinar composta por um profissional cardiologista, endocrinologista, psicólogo e nutricionista”, ressalta.

Tipos de cirurgia

As cirurgias bariátricas seguem basicamente dois procedimentos:

– Restritivos: que reduzem o tamanho do estômago;

– Técnicas mistas: que diminuem o tamanho do estômago e fazem desvios intestinas que contribuem para a redução de peso.

“Qualquer um desses procedimentos bariátricos apresentam riscos. As complicações ainda existem especialmente nos pacientes com maior sobrepeso, idade avançada e doenças associadas. Mas o melhor conhecimento, desenvolvimento de tecnologia, técnicas e apoio de um bom Centro Hospitalar, com Centro Cirúrgico e UTI preparados para esse tipo de paciente”, ressalva o médico.

Dr. Marcelo de Assis
Cirurgião Geral e Bariátrica – CRM 73.622

______

Fonte: G1 (Dicas de Saúde com Hospital Sabin)