Projeto verão associado com saúde: confira dicas para sair do sedentarismo

Projeto verão associado com saúde: confira dicas para sair do sedentarismo

É hora de cumprir algumas metas para 2020, e o projeto do corpo de verão está na lista de muitos brazilienses. A procura por atividades ao ar livre aumenta nesta época do ano

Garrafinha de água, tênis e disposição. Esses são três itens essenciais para quem se arrependeu de exagerar nas ceias de fim de ano e começou 2020 focado no projeto corpo-verão. Os quilinhos a mais incomodaram a estudante Gabrielle Araújo, de 19 anos, que logo chamou o namorado e a irmã para a meta da nova vida fitness. “Não tenho costume de correr no Parque da Cidade, mas estou com um plano para 2020 para perder uns quilos”, afirmou.

Nos meses de início do ano, é comum querer mudar os hábitos alimentares e seguir um estilo de vida mais saudável. O calor do verão e o tempo livre das férias são convidativos para deixar o corpo à mostra e ir em busca de mais atividades ao ar livre. Mas as academias também são opções do brasiliense, como destaca a nutricionista esportiva e fisiculturista Débora Prata. Segundo ela, este período também lota consultórios médicos e academias em busca de um emagrecimento rápido.

“Esse público vai se dispersando ao longo do ano. São pessoas que querem um resultado a curto prazo e isso é possível porque, com hábitos alimentares saudáveis, praticando atividade física, aumentando o consumo de água e reduzindo bebidas alcoólicas, dá pra conseguir o corpo desejado”, relata.

Mas a nutricionista alerta: o que vem fácil pode ir fácil, e se os hábitos físicos e alimentares não continuarem ao longo do ano, o resultado final pode ser reverso. “Os meus pacientes até se assustam com o resultado, porque há muita retenção de líquido e é preciso pôr o funcionamento do metabolismo em dia. Mas, para manter o corpo alcançado, é necessário tornar os novos hábitos em algo cotidiano ou para todo o ano. Caso contrário, acaba ocorrendo o famoso efeito sanfona, e a pessoa pode terminar com peso maior até do qual iniciou o projeto verão”, alerta.

Quem está com esse dever de casa em dia é a família do estudante João Henrique Martins,16 anos. A principal atividade passada de pai para filho é andar de bicicleta, um hábito quase que diário na vida do jovem. “Eu aprendi desde cedo com meu pai a andar de bicicleta e é algo que faço com maior facilidade no período de férias, mas, mesmo durante o ano letivo, tento andar todo fim de semana. A sensação é muito boa porque, além de praticar uma atividade física, é uma diversão que tenho com meus amigos. Preferimos pedalar a passar a tarde um na casa do outro”, conta.

Como explica a nutricionista, apenas o exercício físico não é suficiente para alcançar os resultados. A alimentação saudável aliada a uma rotina de treinos é fundamental para a manutenção do organismo. Além da intensa queima de calorias, as atividades físicas aumentam a produção de endorfina no corpo, o hormônio do bem-estar.

Essa lição também é prática na família de João Henrique. Segundo o pai, o juiz Carlos Alberto Martins, 54 anos, a educação alimentar dos filhos também está em dia. “O meu filho mais novo (Pedro, de 10 anos) acabou de aprender a pedalar e hoje era quem estava mais feliz em vir para o Parque da Cidade. Ele é o que mais come besteira, mas agora a atividade física serve como um estímulo para se alimentar melhor. Estou sempre dizendo a eles que é preciso comer antes e depois das atividades”, relata.

Sedentarismo

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o sedentarismo é considerado o quarto maior fator de risco de mortes no mundo. No Brasil, a última Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) de 2013 apontou, à época, que 46% da população não praticavam atividades físicas em nível suficiente. De acordo com a OMS, o nível recomendado é de, pelo menos, 150 minutos semanais de intensidade leve ou moderada ou de, pelo menos, 75 minutos de atividade física de intensidade vigorosa.

A estudante Rafaelle Araújo, 16, aproveitou a iniciativa da irmã Gabrielle Araújo e começou o ano dando adeus ao sedentarismo. “Eu tenho asma e há uns dois anos estava sem praticar nenhum exercício. A Gabrielle falou que estava com esse plano e me chamou para vir correr no parque. Agora estamos tentando fazer atividades todos os dias, mesmo em casa, na praça próxima, estamos sempre fazendo algo, jogando bola. A intenção é não desistir”, afirma.

O namorado de Gabrielle, Carlos Eduardo Xavier, 18, também garante que o projeto verão vai virar projeto do ano todo. “Eu pratico judô e acredito que o foco aqui vai me ajudar bastante a criar mais condicionamento físico, mais resistência. Estamos animados, aqui ninguém vai desistir, não!”, diz.

Quatro dicas para começar a prática de exercícios:

  • Encontre um local adequado para praticar as atividades físicas, como parques, praças e similares;
  • Comece com uma atividade que não exige alto preparo físico;
  • Praticar atividade física perto de casa não exigindo grandes deslocamentos, o que ajuda na manutenção desse hábito;
  • Procure atividades realizadas por várias pessoas, inclusive do seu círculo de amizade, o que poderá ser um estímulo a mais.

Quatro dicas de bem-estar:

  • O ideal é que sejam feitas de três a seis refeições diárias;
  • Reduzir o consumo de açúcares, carboidratos, e processados;
  • Diminuir o uso de bebidas alcoólicas;
  • Aumentar a ingestão cotidiana de água, que deve respeitar o cálculo de 35ml multiplicado pelo peso do paciente;
  • Oito horas de sono de boa qualidade.

Por Agatha Gonzaga
Correio Brasiliense

Fechar Menu